Texto Claudia Dias | Adaptação Web Evelyn Cristine

Camila Queiroz confessa que ainda não aprendeu a lidar com a imprensa
Foto: Reprodução / Instagram 

Camila Queiroz (23) virou a nova ‘queridinha’ do público com o enorme sucesso de Eta Mundo Bom. E, mesmo após emendar duas novelas (lembra-se da gata em cenas pra lá de sensuais e ousadas em Verdade Secretas?), ela nem pensa em parar! Pelo contrário, tem um novo trabalho na telinha engatilhado, como protagonista, claro, de Pega Ladrão, folhetim das 19h que tem previsão de estreia já para o ano que vem. Confira o nosso papo com a bela e conheça um pouco mais sobre essa jovem estrela da TV, que trocou as passarelas da moda pela carreira de atriz.

Você estreou na TV – e foi um tremendo sucesso – em Verdades Secretas, logo em seguida emendou com Eta Mundo Bom e já está escalada para protagonizar outra trama. Tudo tem caminhado muito rápido em sua carreira, né?
CAMILA QUEIROZ: Quando entrei em Verdades Secretas, tudo o que eu sabia era que faria o meu melhor e que iria lutar por isso, porque já não tinha sido fácil chegar até ali e que queria continuar. O difícil é se manter e continuar agradando, né? Costumo mergulhar de cabeça em tudo o que faço, se não, não vale a pena. Sei que nosso trabalho é árduo, a gente passa um ano gravando com a equipe... Então, é uma profissão que requer muita paciência e você precisa saber o que está fazendo o tempo inteiro. Com mais experiência, aprendi como funciona e me dedico muito. Sempre me entrego ao máximo às minhas personagens!

Camila Queiroz confessa que ainda não aprendeu a lidar com a imprensa

O convite imediato para a próxima novela, Pega Ladrão, foi inesperado? Você está com muita moral na Globo...
CQ: Sim, claro que foi inesperado! Fiquei surpresa de ter sido convidada para participar dessa trama. Fiz o teste para viver a Mafalda, em Eta Mundo Bom. Agora, recebo esse convite! Fiquei muito feliz. Mas, realmente eu não esperava.

Hoje, e apesar de ainda ter pouca experiência, você é uma atriz completamente diferente daquela que conhecemos, dando os primeiros passos na televisão em Verdades Secretas? Conte um pouco sobre como você está amadurecendo na profissão...
CQ: Ali, eu tinha uma insegurança, que eu sempre achei natural de qualquer um que está iniciando na carreira. Antes da estreia de Verdades Secretas eu não sabia como o público iria me receber, não tinha a menor ideia mesmo... Agora, revisitando meu passado, vejo que estou em uma trama que tem outro astral, é divertida, alegre, pra cima. Não tem aquele drama todo que agente viu em Verdades. Então, é outra história e deixa a gente mais confortável. É mais tranquilo para trabalhar.

Antes de Eta estrear, você disse que a Mafalda ia te ajudar a provar que sabia atuar. Agora que acabou, acha que conseguiu?
CQ: Se eu consegui, não sei, mastentei! (risos). Com certeza, dei o meu melhor. Pelo menos, posso respirar aliviada quanto a isso. Tentei mostrar para as pessoas que eu consigo ir para outro lado. A próxima personagem também tem uma história bem diferente. É muito bacana esse aspecto da profissão, de a cada hora a gente poder seguir um caminho diferente. Adoro isso!

O Luan Santana anunciou uma parceria com você. Como será esse projeto? Revela algumas coisas para a gente?
CQ: Eu estou proibida de falar o que é. Foi uma coisa muito diferente. Não é nada do que as pessoas estão esperando e dizendo, como um clipe, por exemplo. Não é nada disso. Sei que foi muito legal trabalhar com ele. Nesse projeto não estou sozinha, tem outras mulheres envolvidas na história. É muito bacana. Vocês vão ficar sabendo de tudo em outubro.

Camila Queiroz confessa que ainda não aprendeu a lidar com a imprensa

Como lida com a imprensa em relação a sua vida pessoal e críticas ao seu trabalho? O assédio tem sido grande, né?
CQ: A mídia é uma coisa muito complicada para mim e para minha família. Eu ainda estou aprendendo a administrar tudo isso, porque uma hora amam você e na outra te odeiam. É muito louco! Ontem, por exemplo, antes de dormir, recebi uma mensagem dizendo que iam publicar uma matéria sobre mim que nunca existiu aquela situação. Eu falei para minha assessora que aquilo não existia, que nunca tinha ido àquele lugar com aquela pessoa (referindo-se a Klebber Toledo). Jamais aconteceu isso. E sabe o que ela me respondeu? “Disseram que, você dizendo que ‘sim’ ou ‘não’, vão publicar”.

Mas são fatos isolados, não?
CQ: Mas a gente passa por esse tipo de situação! Amo a imprensa quando é um jornalismo com ética, mas tem uma galera que vive ganhando mídia podre em cima de você. Isso é muito triste e acaba com uma profissão que já é muito difícil. Jornalista sua muito para trabalhar... Aí, vem uma pessoa que só quer ganhar mídia, falando mal de você, que sabe que vai dar clique e acaba com a nossa imagem. É revoltante!

E críticas ao seu trabalho como atriz, como analisa isso?
CQ: Eu acho que, tirando esses dedos podres que falei, é ótimo receber críticas, pois não é bom ser elogiado sempre. Temos é que saber ler o que escrevem e levar aquilo para o lado bom. Quando são construtivas, é claro! Mas se é da minha vida pessoal, vou confessar que ainda não sei ficar muito calma com isso, porque é muita mentira que sai.

Quando falam de sua família, você vira uma leoa...
CQ: Eu preservo minha família, sim, que não tem nada a ver com minha profissão. Escolhi estar aqui, eles, não. Quando os colocam nessas histórias, me dói ainda mais... Às vezes, tento desmentir coisas que são absurdas, mas tem outras que prefiro não perder o meu tempo... Quem está ao meu lado sabe como sou. Então, tem hora que a gente toca o f*** e segue, mas fico irada com aquela notícia que você acaba indo desmentir, isso desgasta. Ainda tenho que aprender ainda a lidar com isso. Eu gostaria que respeitassem a minha família, acima de tudo.

Camila Queiroz, a mãe, Eliane Tavares e as irmãs, Melina (29) e Caroline (20)

E como fica sua bem sucedida carreira de modelo?
CQ: Ah, ela foi linda enquanto durou e foram oito anos maravilhosos, de muita experiência, de muitas viagens, de muito trabalho, mas não tem como eu voltar a ser apenas uma modelo. A profissão de atriz me tomou por inteira e acho que agora é um novo ciclo, uma nova etapa da minha vida. Ainda sou convidada para desfile e campanhas publicitárias mas, nesses casos, é pelo destaque na nova profissão. Agora estou focada em atuar.

Revista Conta Mais - Ed. 813