Texto e entrevista: Clara Ribeiro

A atriz Clarice Alves vem crescendo nas interpretações para a telona

(Foto: Rodrigo Lopes)

Do tablado, Clarice Alves foi direto para as telonas. Recentemente, ela gravou o média-metragem “Entre Amores”, do diretor Bruno Saglia, no qual vive a médica homossexual Bianca, e não para por aí. A fim de se aprimorar ainda mais na carreira, a atriz, que mora na Espanha, tem como coach a experiente Thais de Campos.

Seu próximo trabalho será no filme 'Diminuta', também de Saglia, onde ela fará par romântico com Reynaldo Gianecchini, e terá a oportunidade de atuar com Deborah Evelyn, Carlos Vereza e Daniela Escobar.

Em entrevista para o portal Conta Mais, a esposa do jogador do Real Madrid, Marcelo, revelou suas expectativas para a carreira que tem tudo para decolar, confira! 

 Você sempre sonhou ser atriz?
Sim. Desde pequena, eu adorava ver novelas, filmes e me interessava pelo trabalho dos atores. Também tinha curiosidade por tudo o que envolvia a produção dos espetáculos que assistia. Alugava filmes e depois assistia os making of e as entrevistas que podia. Com 12 anos, tive o meu primeiro contato com o palco e com a câmera. Desde então, me apaixonei por essa profissão e tive certeza que era o que queria fazer.

 Você gosta mais de fazer cinema ou teatro? O que mais te envolve?
Comecei com o teatro, então tenho um carinho especial pelo palco e acho que ele nos dá experiências e uma bagagem única. Também estou amando fazer cinema. No momento é o que tenho me dedicado e me sinto cada vez mais envolvida e atraída por tudo do meio.

Você fez testes para os filmes de Bruno Saglia?
Fiz para o "Entre Amores" e fiquei felicíssima quando me falaram que iria fazer o filme. Depois deste meu primeiro trabalho com o Bruno, fui convidada para fazer a Clarice do "Diminuta".

Qual a expectativa para gravar o filme Diminuta?
Só de estar nesse elenco, já está sendo maravilhoso. Me sinto privilegiada pela oportunidade de fazer parte de um elenco com atores extremamente experientes como o (Reynaldo) Giannechini, a Deborah Evelyn, a Daniela Escobar e o Carlos Vereza. Todos são grandes referências para o meu trabalho desde pequena. Tenho certeza que será um momento único e de grande aprendizado.

 O filme 'Entre Amores' tem tema polêmico. Qual foi o desafio para você?
Para mim, foi uma experiência ótima interpretar a Bianca. Ela é uma médica homossexual que tem uma mãe com uma personalidade muito difícil, com quem não tem relação há muito tempo por ela não aceitar a sua opção sexual. O Bruno tem uma maneira única de abordar questões sociais no seu texto, onde chama atenção para elas de uma maneira importante e leve ao mesmo tempo. É um diretor e escritor com uma sensibilidade enorme. Também foi uma experiência única trabalhar com deficientes de síndrome de down e paralisia infantil no elenco. Ver todo o talento e esforço desses profissionais me ensinou muito e tornou o trabalho ainda mais especial.

Clarice e Daniela Escobar nas gravações do

média-metragem, 'Entre Amores'

(Foto: Cauã Cisk)

Como foi atuar com Daniela Escobar em 'Entre Amores'? E está ansiosa para contracenar com Reynaldo Gianecchini?
Sou fã da Daniela desde pequena. Acompanhei todos os seus trabalhos. Adorava a sua personagem da "Casa das Sete mulheres" e acabei assistindo mais de três vezes a minissérie. Por isso para mim, estar com ela em um projeto tão legal como o "Entre Amores", foi muito especial. Não tivemos nenhuma cena juntas no filme, mas me senti privilegiada só de poder conhecê-la e assistir a gravação de suas cenas. Ela é uma profissional maravilhosa, além de simpática e atenciosa com todos.

Com o Giannechini, vou contracenar no filme “Diminuta”. Tenho uma enorme e positiva expectativa. Admiro muito ele não só como profissional mas como pessoa. Sempre acompanhei seus trabalhos como os da Daniela. Tenho certeza que será uma experiência maravilhosa.

Conte-nos sobre a parceria com Thais de Campos. Além de coach, ela sem dúvidas é uma inspiração para você, não é?
Com certeza. A Thais fez a minha mãe no filme "Entre Amores". Desde que nos conhecemos, me identifiquei muito com ela. Ela é uma atriz muito experiente, uma referência da televisão, além de ser uma companheira extremamente generosa. Aprendo muito sempre que estou com ela, seja em uma aula, trabalho ou em qualquer conversa. Construímos uma relação muito bacana de amizade e cumplicidade.

Quer atuar em novelas ou este não é o foco?
Tenho muita vontade. Assisto novelas e minisséries desde criança. Assino a Globo Internacional e sempre que posso eu vejo. Será um momento muito especial da minha carreira quando atuar em alguma.

Clarice Alves esbanja beleza e talento

(Foto: Rodrigo Lopes)

Tem vontade de trabalhar com algum ator e diretor específico?
Sou fã do trabalho da Angelina Jolie, do Johnny Depp e da Penélope Cruz. Seria um sonho trabalhar com algum deles um dia. No Brasil tenho vontade de trabalhar com vários diretores de TV que admiro imensamente, como o Wolf Maia e o Jayme Monjardim. Fora do Brasil adoro os filmes do Almodóvar, Clint Eastwood e Tim Burton.

Você mora em Madrid. Pensa em voltar de vez para o Brasil por conta da carreira?
Penso em voltar algum dia, sem dúvidas, mas por agora pretendo conciliar minha vida pessoal em Madrid com a profissional no Brasil. E mais pra frente começar uma carreira internacional. 

Seu marido, Marcelo, te apoiou em sua carreira?
Apóia desde o começo. Estamos juntos desde pequenos. Quando nos conhecemos, eu já fazia peças de teatro e cursos de interpretação. Ele sabe que é o que sempre quis fazer e o quanto eu gosto do meu trabalho. Não poderia ser diferente.  

Sua carreira é bem recente, o que pensa para o futuro?
Espero que eu tenha cada vez mais oportunidades e desafios diferentes como atriz. Desejo poder continuar trabalhando com o que realmente gosto tanto no meu país como fora dele, no cinema, TV e teatro. Sonho em construir uma carreira internacional.