Texto: Por redação/ Revista Conta Mais/ Edição: 675

Muitas celebridades optaram por adotar crianças. E todas elas garantem: ama seus rebentos como se eles fossem biólogicos.

 

Regina Casé e Estevão Ciavatta

(Foto: Reprodução)

Na semana passada, a apresentadora Regina Casé (59) anunciou que ganhou um novo  fillho. Mas desta vez, a mãe de Benedita (24) optou não por um bebê biológico, mas por adotar um. Às vésperas de se tornar uma sessentona, ela agora acrescenta à família mais um membro: o pequeno Roque, de cinco meses.

Já fazia um bom tempo que Regina vinha namorando essa ideia, embora,no ano passado, tenha desmentido que estava à procura de um novo filho.Em junho deste ano, porém, a apresentadora voltou a dar mostras de seu interesse pelo assunto quando resolveu abordá lo em uma edição do programa Esquenta! Agora, concretizou o sonho: é oficialmentea mamãe de Roque, que também ganhou um novo pai: o produtor televisivo Estevão Ciavatta (45), marido da atriz.

Marcello Antony e os cinco filhos

(Foto: Reprodução)

Disposição

Regina não está sozinha na lista dos famosos que escolheram ter  filhos adotados. Ao contrário: são muitos os artistas que  fizeram a mesma opção, seja pela impossibilidade de gerar um bebê ou pelo simples fato de querer dar um lar a uma criança órfã. Marcello Antony (48) é um dos papais adotivos mais conhecidos. Quando casado com Mônica Torres (55), adotou Stephanie (13). A experiência foi tão marcante que, pouco depois, fez o mesmo com Francisco (10). Hoje, o ator tem também um bebê biológico, Lorenzo (2), seu  filho com a estilista Carolina Villar (33). E ainda ajuda a tomar conta de Lucas (12) e Louis (8), rebentos de Carolina de outro casamento. Antony já disse que quer termais uma menina. Que disposição!

A jornalista Glória Maria (64) estava sentindo sua vida meio vazia, mas nunca havia pensado em se tornar mãe adotiva. Mas o destino a colocou diante de duas meninas, as encantadoras irmãs Maria (5) e Laura (4), e foi o suficiente para que a apresentadora batesse o martelo: pediu na Justiça (e conseguiu) a guarda das garotas. Ela aproveitou que estava de licença da Globo e curtiu ao máximo a maternidade. Hoje, ela não consegue imaginar como seria a sua vida sem as pequenas: seu amor é incondicional.

Matheus e Drica Moraes 

(Foto: Reprodução)

Filho que dá força

Drica Moraes (44) também resolveu virar mãe adotiva, em 2009. A atriz realizou o sonho da maternidade ao conhecer Matheus (4) e levá-lo para seu lar. Pouco depois, levou um grande susto: descobriu que estava com leucemia. O amor pelo filho lhe deu uma dose extra de força para vencer a batalha contra a doença. Hoje, curada, ela até faz planos para adotar mais um bebê, desta vez, uma garota.

Outra famosa que contou com uma enorme ajuda do filho adotivo quando precisou superar uma doença foi a apresentadora Astrid Fontenelle (52). A jornalista já havia adotado Gabriel (5) quando começou a perceber sintomas ocasionados pelo lúpus, doença auto imune no tecido conjuntivo que pode atacar órgãos vitais e deixar a pessoa muito vulnerável a ataques externos. Foi graças ao amor e apoio do  filhão que Astrid conseguiu se recuperar muito bem do transtorno e dar a volta por cima. Hoje, ela comanda no canal pago GNT os bem-sucedidos programas Chegadas e Partidas e Saia Justa – neste último, aliás, várias vezes ela já declarou (de forma emocionada) seu apego e grande amor por Gabriel. 

Elba Ramalho e as filhas

(Foto: Reprodução)

Cantoras mamães

Gal Costa (68) sempre sonhou em ser mãe, mas desde cedo imaginava que talvez não fosse possível ter um filho biológico. Depois de muita reflexão, a baiana resolveu adotar um menino, Gabriel (8). Em 2007, quando conseguiu na Justiça a guarda do garotão, houve quem a acusasse de ter passado na frente de outras pessoas no processo (geralmente muito burocrático) de adoção. Mas a cantora logo tratou de vir a público e negar tudo. Gal ficou um bom tempo afastada dos palcos, dedicando a maior parte dos seus dias à educação do  filho. Mais recentemente, a cantora já revelou que Gabriel, mesmo sem trazer o seu DNA, tem grande interesse musical, assim como ela mesma: tem tudo para ser um músico muito talentos o quando crescer.

Outra cantora famosa, Elba Ramalho (62), já tinha um  filho biológico, Luã (26) (fruto de seu relacionamento com Maurício Mattar, 49), quando se casou com Gaetano Lopes (37). Como o novo marido não podia lhe dar  filhos, a dupla resolveu adotar duas meninas: MariaClara (11) e Maria Esperança (9). Em 2008, o casamento chegou ao  fim, mas Elba não resistiu ao conhecer a pequena Maria Paula (6) e pediu na Justiça aguarda da garota. O processo foi demorado, mas ela se tornou mãe da garota aos olhos da Lei. Hoje, é só alegria com a prole e já garantiu: ama com a mesma intensida de todos os quatro rebentos.

Angelina Jolie e Zahara

(Foto: Reprodução)

Lá fora

No exterior, é ainda mais comum que grandes estrelas do cinema oudo mundo da música adotem crianças. De preferência em países mais pobres. Madonna (55), por exemplo, foi à África pessoalmente atrás de um bebê para chamar de seu. No miserável Maláui,a rainha do pop se encantou com o menino David Banda (8) e usou todo o seu poder para torná-lo seu filho o mais rápido possível – pela lei local, ela deveria morar ao menos um ano no país antes de se tornar mãe do bebê... Pouco depois, repetiu a dose:adotou uma menina, Mercy James (7), no mesmo país. A diva, os dois pequenos e mais os filhos biológicos da loira, Lourdes Maria (17) e Rocco (13), formam uma família bastante coesa. Mas quem vem mesmo à cabeça quando o assunto é adoção é o casal Angelina Jolie (38) e Brad Pitt (49). Eles têm três filhos naturais: Shiloh (7) e os gêmeos Knox e Vivienne (5). Além disso, completam a prole outros três, adotados: o camboja no Maddox (11),o vietnamita Pax Thien (9) e a etíope Zahara (8). Uma família e tanto!