As armações de Félix (Mateus Solano) podem ser descobertas

Foto: Reprodução/TV Globo

Sem imaginar do que Félix (Mateus Solano) é capaz, Lutero (Ari Fontoura) conta a César (Antonio Fagundes) que o dono do hospital San Magno está sendo roubado pelo próprio filho.

Ao ter acesso os contratos superfaturados firmados entre o administrador do hospital e os fornecedores, o chefe dos médicos pede uma reunião com o dono do centro de saúde e com o filho dele. No encontro a portas fechadas, Lutero dispara: “Félix, você está roubando esse hospital. Estou te acusando formalmente de assinar contratos que prejudicam o hospital. A única explicação é que você recebe dinheiro por fora nessas transações”.

Bancando o indignado, Félix se defende e ainda acusa Lutero de não ter mais condições de continuar clinicando. “Até agora eu fechei os olhos por amizade ao doutor Lutero, em respeito a você também, papai.  Ficava pensando em como levantar essa questão. A mão do doutor Lutero perdeu a firmeza. Durante a retirada de uma parte do fígado da minha irmã, do meu doce, a mão dele tremeu!  Ele pediu para uma enfermeira terminar a cirurgia”, diz o vilão. Atônito, César afasta Lutero de suas funções e, em seguida, avisa a Félix que vai investigá- lo.

Os dois têm uma conversa séria e, nesse momento, para surpresa de ambos, Atílio (Luís Melo), que a essa altura já recuperou a memória, entra na sala e diz que também ficou preocupado com os contratos assinados por Félix, que se desespera com a possibilidade de ficar comprovado que ele está roubando o hospital.